sexta-feira, 7 de agosto de 2009

A INSPIRAÇÃO VEM DOS BECOS


Rostos e fivelas,arte viva corre,
Desliza de todas as formas humanas.
Nosso belo mundo onde há lixo e luxo,
Vips e miseráveis,centro e margem.
Nosso mundo e imundo simultâneo.

Tempo de seca,tempo de verdes pastos,
Tempo de vacas obesas e tetas fartas
Para quem tem dim-dim no bolso,
E visões de vacas debilitadas para
Quem já não tinha nada.

Rotas as roupas,quem é vivo corre,
Mendigos e todas as formas humanas.
Oh que belo absurdo,usar os mendigos
Como inspiração de poesias!
Minha poesia retrata e corta como navalha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário