sexta-feira, 7 de agosto de 2009

DEBAIXO DO SOL


A vida é assim.
Quem não aguenta,logo outro o repõe,
Mantendo sempre a mesma ordem.
As pessoas raciocinam
E todos mantêm o ritmo de sempre,
Atriofiado e sem tempero próprio.

Tudo o que foi,tornará a ser
E será da mesma maneira,
Mantendo o controle e a ciência.
Nada a acrescentar,
Todos fazendo igual,
Nos lugares de sempre.
Nada de novo debaixo do sol.

O mesmo vazio,sem originalidade.
As crianças crescem sempre no mesmo estilo,
Todos na mesma direção.
Nada de novo debaixo do sol.

Agora as mentes cada vez mais vazias,
Não aprendem por si mesmas,
Somente decoram o mundo como ele é.
Nada de novo debaixo do sol.

Nenhum comentário:

Postar um comentário